Parlamentar israelense rasga exemplar do Novo Testamento e afirma que o livro é uma “provocação”; Governo do país repudiou o ato gospel+

19/07/2012 21:23
 

Parlamentar israelense rasga exemplar do Novo Testamento e afirma que o livro é uma “provocação”; Governo do país repudiou o atoUm exemplar do Novo Testamento foi rasgado por um deputado israelense de extrema direita, praticante do judaísmo.

A destruição do exemplar do Novo Testamento enviado por missionários, aconteceu no gabinete do deputado Michael Ben-Ari, ligado ao partido União Nacional.

Ben-Ari rasgou o livro em frente às câmeras, e afirmou que o livro era inspirador de intolerância religiosa: “Este livro depreciativo provocou o assassinato de milhões de judeus durante a Inquisição. É uma horrível provocação de parte da Igreja. Este livro e os que o enviaram deveriam ser lançados ao lixo da história”, afirmou em seu site.

O governo israelense repudiou a atitude do deputado, mas não anunciou nenhuma medida contra o ato: “Lamentamos profundamente este comportamento e o condenamos do modo mais intenso. É um gesto que vai completamente contra nossos valores e tradições [...] Israel é uma sociedade tolerante, mas temos tolerância zero diante deste ato vergonhoso e odioso”, afirmou o porta-voz do governo, Mark Regev, de acordo com informações do Correio Braziliense

Junto aos exemplares do Novo Testamento enviados aos parlamentares pela Sociedade Bíblica Israelense havia uma carta, com uma explicação sobre os motivos do envio. Na carta, o texto afirmava que a nova tradução do livro esclarecia “as santas escrituras e ajuda a compreendê-las (…) ilustrando a relação estreita entre a Torá e o Novo Testamento”.

Fonte: Gospel+

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!